O trem mineiro: em Minas, tudo é trem!

O trem mineiro: em Minas, tudo é trem!

agosto 12, 2021 Off Por Bendizê

Já explicamos aqui no blog da Bendizê a origem do uai, o significado de arreda e criamos até um dicionário completo de mineirês, além de mostrar as variações do sotaque mineiro de acordo com as regiões do estado, afinal Minas são muitas

Aliás, ocê sabe o que significa Bendizê? Somos uma marca de moda com identidade mineira, e é claro que o nome da marca está intimamente ligado a essa essência de Minas e o nosso jeitim único de falar. Confere lá!

camiseta uai chumbo bendize

Só que ainda estava faltando um trem aqui: um post dedicado a uma das expressões mais usadas em nosso país Minas Gerais, onde tudo é trem!

Nesta camiseta aqui, ó, temos até um mini dicionário de mineirês pro cê carregar do lado esquerdo do peito, com uma breve explicação do que é o trem de mineiro. Agora vamos aprofundar mais um cadim nessa história, bora lá, trenzim?

O que veio antes: o “trem mineiro” ou o “trem de ferro”?

Embora o trem de ferro tenha tido uma grande importância na história e no desenvolvimento de Minas Gerais, e ainda tenhamos uma linha ferroviária ativa, que liga Minas ao Espírito Santo, não foi isso que, necessariamente, deu origem ao uso de trem como uma gíria mineira para designar praticamente qualquer coisa. Na verdade, pode ter sido o contrário.

A hipótese mais plausível é que o uso de trem para se referir a um “comboio ferroviário” tenha relação com essa “mania” de chamar tudo de “trem”, mais antiga que a própria linha férrea construída em meados de 1904. Ela teve seu auge nos anos 50 e 60, e ainda se faz muito presente no imaginário popular ligado à cultura mineira. Tem até aquele ditado de que “mineiro não perde o trem..” e a piadinha do “pega os trem (importante ressaltar que raramente usamos o plural neste contexto) que lá vem a coisa” (ou, no caso, o “trem de ferro”). 

Que trem é esse? A origem etimológica da palavra “trem” 

No texto “Por que o mineiro fala trem?”, da linguista e pesquisadora da UFMG, Jânia Ramos, ela menciona que, segundo o dicionário de língua portuguesa de Bleau, de 1712, “trem” deriva do latim “trahere”, que significa “tirar ou puxar alguma coisa, arrastar”. Esse termo deu origem a “train”, no francês antigo, e a “traïner”, que gerou o “to train” (treinar), no inglês, e a “traîneau” (trenó), veículo de neve que também transporta coisas.

Os carros antigos que transportavam os canhões do exército, eram “trens de artilharia”. Um conjunto de carruagens que transportavam objetos e pessoas era “trem”. Um comboio, uma caravana ou um conjunto de carruagens era um trem. 

Por volta de 1816, tomando o sentido francês de “puxar” ou “arrastar”, os ingleses usaram “train” para designar a locomotiva — e foram justamente eles que vieram construir a nossa ferrovia (tanto é que o “uai” pode ter origem no “why” — ou “porque”, na língua inglesa, usado também como interjeição). 

Neste contexto, o termo “trem de ferro” foi usado para diferenciá-lo dos outros trens (comitivas ou caravanas), e por isso, outras palavras ligadas a “trem” têm “ferro” na composição: ferrovia, linha férrea etc. Os portugueses chamam de “comboio ferroviário” ou somente “comboio”. 

newsletter bendizê promoção

Nessa investigação sobre o uso da palavra trem, foi encontrado um sermão do Padre Antônio Vieira, datado do século XVII, em que ele usou a expressão “trem do príncipe” para se referir a um “agrupamento de pessoas que, munidas de mantimentos, bagagens, etc., acompanham outras pessoas, em jornadas geralmente longas”. Também foram encontrados outros textos da mesma época em que a palavra foi usada nesse sentido.

De acordo com o mais recente dicionário Houaiss, a partir de uma variação metonímica (substituição de nome ou expressão por outro que tenha relação, conferindo um sentido conotativo) “trem” passou a significar “objetos levados em viagem, bagagem” ou “conjunto de peças de roupa com que alguém se veste”. Ou seja, o uso de “trem” no dialeto mineiro para se referir a um conjunto de objetos é parte de uma história de mais de 300 anos!

Mineiro tem um “trem” no coração…

Precisava disso tudo mesmo, sô? Trem é qualquer coisa, uai, eu hein? Bendizê “trem” é “coisa, treco, troço, bagulho, negócio” e, por isso, pode ser considerada uma “palavra-ônibus”, cujas acepções são tantas que não comportam uma delimitação semântica formal. Que trem doido, hein, sô?

Mas não é só isso: em alguns contextos, “trem” tem uma força expressiva que só mineiro mesmo entende… Trem bão é coisa boa! Nuh, que trem quente! Cê tá um trenzim hoje! Ô, trem bão! Esse trem tá coisado, num tá? Trem trapaiadoNum tem base um trem desse não, sô!

É por isso que a Bendizê faz tudo quanté tipo de trem pro cê sair por aí esbanjando mineiridade: camiseta, babylook, cropped, boné, caneca, ímã de geladeira, porta trem… Aliás, demos um jeito até de acabar com aquela velha discussão de biscoito x bolacha: é trem (de comer), uai! Tem trem mió não, tem?

Falando nisso, uai. Tem um trem legal demais da conta que cê pode conhecer hoje ainda. Esse trem é o Geraes Podcast. Ó que trem bão:

Inscreva-se no canal do GERAES PODCAST
newsletter bendizê promoção