Polos industriais da moda em MG

Polos industriais da moda em MG

novembro 27, 2020 3 Por Bendizê

Belo Horizonte já se consolidou como polo de moda nacional e, inclusive, recebe um dos maiores eventos do setor no Brasil: o Minas Trend Preview, que acontece duas vezes por ano, reunindo fabricantes e lojistas de várias partes do estado e do país. 

Dois bairros da capital se destacam no quesito produção de moda, abrigando inúmeras confecções e pontos de venda por atacado: Barro Preto e Prado. Também há muitas lojas de grifes mineiras e marcas famosas em bairros nobres como Lourdes e Savassi. Mas os polos industriais da moda mineira não ficam restritos à capital. 

Além de ser um estado rico em cultura, em gastronomia e em paisagens naturais e arquitetônicas deslumbrantes, nem só de minério e de agropecuária vive a pujante economia mineira. A indústria têxtil tem demonstrado um potencial crescente, com polos distribuídos em várias regiões. Continue a leitura e confira! 

Minas tem tradição em têxteis e vestuário

A primeira tecelagem do país é mineira e existe até hoje: trata-se da Cedro e Cachoeira, que em seus quase 150 anos, testemunhou vários acontecimentos históricos e sobreviveu a inúmeras crises que o país atravessou desde sua fundação em 1872. Hoje, ela é focada na produção de jeanswear e workwear (uniformes) e tem uma capacidade de produção de 168 milhões de metros quadrados de tecidos por ano, empregando cerca de 3 mil funcionários. A sede é em Belo Horizonte, o centro de distribuição fica em Contagem, na região metropolitana, e há fábricas em Sete Lagoas, Caetanópolis e Pirapora.

Outra empresa centenária que também está entre as principais da indústria têxtil no país é a Santanense, sediada em Montes Claros e com unidades em Itaúna e Pará de Minas. Seus produtos são voltados para o segmento de sportwear e workwear.

Temos, ainda, a Companhia Industrial Cataguases, fundada em 1936, de grande importância não só para a cidade em que foi fundada e que leva seu nome, sendo o maior empregador privado daquela região. Seu parque fabril tem mais de 65 mil metros quadrados, a principal matéria-prima utilizada é o algodão e ela exporta sua produção para mais de 40 países.

Veja a seguir outros polos industriais da moda em MG, alguns mais antigos, outros mais recentes, espalhados por todos os cantos do estado, contribuindo para diversificar e crescer a produção de moda mineira!

Nova Serrana

A apenas 130 km da capital, essa cidade é famosa pela confecção de calçados masculinos, femininos e infantis. Anualmente, é realizada a Fenova (Feira de Calçados de Nova Serrana), na qual são apresentados os lançamentos da coleção outono/inverno, promovendo novos negócios por meio do contato entre fabricantes e lojistas.

Divinópolis

No Centro-Oeste Mineiro, Divinópolis foi o primeiro polo da moda no estado, gerando um número considerável de empregos e permanecendo por muitos anos como uma referência no setor em Minas Gerais. Com o passar dos anos e o surgimento de outros tantos polos no estado, a cidade pode até ter perdido um pouco de sua representatividade, mas ainda é procurada por lojistas em busca de peças de “modinha” (roupas casuais) com custo-benefício atrativo para revender em outras cidades.

Monte Sião 

No sul de Minas, fica a Capital Nacional da Moda Tricô, que no mês de junho recebe a Feira Nacional do Tricô (Fenat), atraindo cerca de 50 mil pessoas em busca de peças conhecidas por sua beleza e qualidade. Além do tricô, a malha também se faz presente na produção têxtil da região, que inclui também a cidade de Jacutinga.

Juruaia

A pequena cidade de apenas 10 mil habitantes no sudoeste mineiro é conhecida como capital da lingerie no estado. Por lá se encontram muitas opções de fornecedores de moda íntima com bons preços e qualidade, o que atrai bastantes revendedores desse tipo de peça — inclusive a procura aumentou bastante por ocasião da pandemia, diferentemente do que aconteceu em outros segmentos. Juruaia também inovou criando a UAI Friday (em substituição ao termo “black friday”), valorizando nosso mineirês.

Muriaé

Na Zona da Mata, a cidade de Muriaé vem se destacando na fabricação de pijamas tanto para o público adulto (homens e mulheres) quanto o infantil.

Ervália

Por muito tempo, a principal atividade econômica dessa cidade, que também fica na Zona da Mata Mineira, era a produção cafeeira. Nos últimos anos, ela vem despontando, no entanto, com a produção de moda praia: biquínis, maiôs e sungas saem de lá para serem comercializados em várias partes do país. 

São João Nepomuceno

Em se tratando de jeans, São João Nepomuceno é uma das principais referências, com inúmeras empresas tanto de confecção própria quanto vinculadas a diversas marcas regionais e nacionais.

Formiga 

Também forte na produção de jeans é a cidade de Formiga, onde são confeccionadas peças desse tipo de tecido para boa parte das marcas mais famosas como Forum, Zoomp e Ellus — cujo fundador é formiguense e privilegiou as costureiras de sua cidade natal para cuidar da facção, ou seja, a costura das peças que já eram enviadas cortadas de São Paulo. A fama delas se espalhou, atraindo outras marcas grandes, e isso revolucionou a economia local, antes sustentada basicamente pela agropecuária e extração de cal.

Com uma produção tão ampla e diversificada, a moda mineira vem conquistando cada vez mais espaço no Brasil e no exterior. Nós da Bendizê temos orgulho de fazer parte dessa história tão incrível da moda de Minas Gerais, contribuindo para estampar esse orgulho das coisas da nossa terra no peito de mineiros(as) e simpatizantes que compartilham desse sentimento!