Licores artesanais: tradição mineira em receitas para fazer em casa

Licores artesanais: tradição mineira em receitas para fazer em casa

setembro 6, 2021 0 Por Bendizê

Há muitas lendas e mistérios — ou, como se diz aqui em Minas, CAUSOS — envolvendo a origem do licor, essa bebida adocicada obtida a partir da infusão de álcool — cachaça, rum, whisky — com ervas, frutos e flores.

Circula por aí uma história de que uma jovem apaixonada teria criado uma bebida afrodisíaca para reconquistar seu amado — conversa fiada, némêz? A criação do licor também já foi atribuída a alquimistas, bruxas e monges… Mas eu penso que deve ter sido alguma avó no interior de Minas, uai! Faz muito mais sentido, cê num acha? 

Certeza que foi uma avózinha preparando poções e xaropes de ervas medicinais para curar trem de estômago ou tosse que começou com isso… Quem nunca reparou, em visita à casa de um parente no interior, uma garrafa com uma bebida meio diferente, aparentemente esquecida na despensa ou no canto de um aparador?

Onde é que tem bons licores artesanais de Minas?

Tem muita mais história pra contar, mas o fato é que, hoje, licores de diversos sabores estão presentes em praticamente todos os bares e botecos, tanto para serem consumidos puros quanto para serem usados em drinks e sobremesas

Em Beagá tem até um bar especializado em licores, sabia? É O Andarilho, no Mercado Novo. Cê já deu uma passadinha por lá? Aproveita pra conhecer a nova loja da Bendizê! Estamos no segundo andar, corredor C.

bendizê mercado novo bh mg
Bendizê Mercado Novo

A proposta d’O Andarilho é resgatar tradições mineiras, valorizando os produtores locais e a nossa cultura,  dando um toque de modernidade à bebida. Por lá você encontra licores artesanais com sabores típicos de diferentes regiões de Minas, servidos em forma de coquetéis, shots e doses

Tem licor de pequi, de jabuticaba, de mexerica, de café, de jenipapo, de pimenta, de cravo e canelaÔ, trem bão, sô! Alguns dos dos drinks mais famosos são o “Gabriela e sua mula” que adiciona licor de cravo e canela (de Betim) ao famoso Moscow Mule, e o “Chá das Seis”, que leva licor de 19 ervas aromáticas de Faria Lemos, licor de mexerica de Belo Horizonte, vodca de Betim, limão e hortelã da feira do Mercado Novo. Mió que tá tendo…

O ambiente lembra um armazém antigo, o que torna a experiência ainda mais interessante e autêntica. Caso goste muito de algum licor que experimentou, ocê pode comprar uma garrafa dele e levar para casa, uai!

E se eu quiser preparar licor em casa, cumé que faz? 

“Licor” vem do latim “liquefacere”, que significa “liquefazer” ou “dissolver”. Considerada uma bebida inebriante, a que já foram atribuídas propriedades curativas e afrodisíacas, também é chamada de poção do amor, elixir da longa vida, beberagem misteriosa… 

Por ser considerada uma bebida aperitiva ou digestiva, é servida frequentemente antes ou após as refeições, acompanhando um tira-gosto ou a sobremesa. A forma mais adequada de degustar um bom licor é em temperatura ambiente, mas eventualmente ele pode ser servido gelado também.

A produção é feita a partir da maceração de álcool neutro de cereais com alto teor de açúcar — cerca de 250 gramas por litro. Seu teor alcoólico varia entre 18% e 54% dependendo de como é feito. Quanto mais álcool, mais açúcar, o que também classifica o tipo de licor:

  • Seco: de 60 a 100 g de sacarose/litro;
  • Doce: de 100 a 200 g de sacarose/litro;
  • Fino: de 200 a 350 g de sacarose/litro;
  • Creme: mais de 350 g de sacarose/litro.

A composição é basicamente água, álcool, açúcar e, pelo menos, um princípio aromático.  A base dessa infusão é feita com frutas, ervas, e outros botânicos, no caso de licores finos e suaves, ou outros tipos de ingredientes, como chocolates, castanhas e mel, no caso de cremes. 

Por ser uma bebida artesanal, não devem ser utilizados corantes, aromatizantes nem conservantes. É importante, por fim, deixar a bebida “curtir” por um período para apurar os aromas e sabores. Esse tempo costuma variar entre 30 a 90 dias, mas pode chegar a um ano ou mais!

Veja a seguir o passo a passo básico da produção de licores:

  • INFUSÃO ou DESTILAÇÃO: a matéria-prima é colocada junto com o álcool desejado (rum, uísque, cachaça). Após o álcool ter absorvido todas as características da matéria-prima, ela é destilada para que o cheiro e sabor sejam intensificados.
  • FILTRAGEM: o licor é destilado, de forma que o vapor passe pela matéria-prima triturada em partes sólidas que estão sobre um filtro, absorvendo seu aroma e sabor. Após passar pela matéria-prima, o vapor é condensado e retorna passando mais uma vez através da matéria-prima, intensificando o aroma e o sabor. Em seguida, é adicionado o açúcar.
  • EMULSÃO: creme, leite, ovo e chocolate são homogeneizados. Eles são espremidos com muita força em uma peneira bem fina, então são misturados com o álcool.
  • COMPOSIÇÃO: o álcool de que é feito o licor é misturado a essências naturais até chegar a ao aroma, cor e sabor desejados.

Tá bão, mas cadê as receitas de licor?

Ficou com água na boca e com vontade de fazer em casa? Aí vão algumas receitinhas simples e saborosas!

Licor de amendoim

Ingredientes

1 kg de amendoim crú

1 kg de açúcar mascavo

1 lata de leite condensado

1 litro de cachaça artesanal

2 litros de água

1 pau de canela

1 punhado de cravo da índia

200g de leite em pó

Modo de preparo

Em uma panela torre o amendoim, deixe esfriar e tire toda a pele. Em outra, adicione a água, o açúcar mascavo e o cravo. Deixe levantar fervura, depois acrescente o amendoim torrado e deixe ferver por mais 5 minutos (reserve para deixar esfriar). Quando estiver frio, bata tudo no liquidificador com o leite condensado e o leite em pó. Coe em uma peneira bem fina, adicione a cachaça e misture. Coloque nas garrafas, deixe na geladeira por no mínimo 24 horas. Na hora de servir chacoalhe bem a garrafa e sirva.

Licor de canela 

Ingredientes

14 paus de canela

1 kg de açúcar amarelo

1 litro de água

1 litro de aguardente

Modo de preparo

Colocar dentro de uma panela a canela, o açúcar e a água. Fazer um xarope em fogo médio, com a panela tampada. Quando levantar fervura, desligar e retirar a tampa. Deixar arrefecer e só quando estiver frio juntar a aguardente. Depois é só mexer e engarrafar com paus de canela.

Licor de jabuticaba

Ingredientes

1 xícara de chá de açúcar

2 xícaras de chá de jabuticaba

1 xícara de chá de cachaça

1 pedaço de carvão

Modo de preparo

Coloque todos os ingredientes em um pote de vidro com tampa. Mantenha em local escuro e fresco. Quanto mais tempo ficar, melhor o sabor. A cada 3 dias você pode dar uma mexida no pote, mas não se preocupe que o açúcar vai derreter todo com o tempo e a cor vai ficando cada vez mais escura. Basta coar com filtro e coador de papel e colocar em uma garrafa.

Algumas dicas finais

  • Use sempre um recipiente próprio para bebidas e devidamente higienizado para armazenar seu licor caseiro. 
  • Guardar a garrafa em posição vertical evita possíveis vazamentos. 
  • Cuidado com restinhos de licor que ficam no fundo da garrafa por muito tempo, porque pode haver deterioração. 
  • Sirva, de preferência, em cálices pequenos de cristal transparente 

Se fizer, conta pra gente, hein, sô? Veja tamém nosso post sobre as cachaças saborizadas de Minas!